<$BlogRSDUrl$> Página Principal Escreva para Haylton Farias OutSite Ordem Ancestral da Santa Ignorância Sistêmica

segunda-feira, maio 10, 2004


Mudança de Paradigma

Segundo Thomas Kuhn em seu livro " A Estrutura das Revoluções Científicas" a noção de um "paradigma" científico é definida "como uma constelação de realizações - concepções, valôres, técnicas, ect. - compartilhada por uma comunidade científica e utilizada por essa comunidade para definir problemas e soluções legítimos"

O paradigma que está agora começando a retroceder dominou a nossa cultura por várias centenas de anos, durante os quais modelou nossa moderna sociedade ocidental e inflenciou significativamente o restante do mundo.
Esse paradigma consiste em várias idéias e valôres entrincheirados, entre os quais a visão do Universo como um sistema mecânico composto de blocos de construção elementares, a visão do corpo humano como uma máquina, a visão da vida em sociedade como uma luta competitiva pela existência, a crença no progresso material ilimitado a ser obtido por intermédio de crescimento econômico e tecnológico, e - por fim, mas não menos importante - a crença em que uma sociedade na qual a mulher é, por toda a parte, classificada em posição inferior à do homem é uma sociedade que segue uma lei básica da natureza.

Todas essas suposições têm sido decesivamente desafiadas por eventos recentes. E, na verdade, está ocorrendo, na atualidade, uma revisão radical dessas suposições.

(ex-traído de "A Teia da Vida" Fritjof Capra 1996)

segunda-feira, maio 03, 2004


O Sistema Nervoso humano não processa nehuma informação (no sentido de elementos separados que existem já prontos no mundo exterior, a serem apreendidos pelo sistema cognitivo), mas interage com o meio ambiente modulando continuamente sua estrutura.
Além disso, os neurocientistas descobriram fortes evidências de que a inteligência humana, a memória humana e as decisões humanas nunca são completamente racionais, mas sempre se manifestam coloridas por emoções, como todos sabemos a partir da experiência.
Nosso pensamento é sempre acompanhado por sensações e processos somáticos, mesmo que com frequência, tendamos a suprimir estes últimos, pois sempre pensamos também com o nosso corpo.
Essas considerações implicam no fato de que certas tarefas nunca deveriam ser deixadas para os computadores, como Joseph Weizenbaum afirmou enfáticamente em seu livro clássico Computer Power and Human Reason.

Essas tarefas incluem todas aquelas que exigem qualidades humanas genuínas, tais como sabedoria, compaixão, respeito, compreensão e amor.
Decisões e comunicações que exigem essas qualidades desumanizarão nossas vidas se forem feitas por computadores.

(ex-traído de "A Teia da Vida" de Fritjof Capra 1996)

This page is powered by Blogger. Isn't yours? |