<$BlogRSDUrl$> Página Principal Escreva para Haylton Farias OutSite Ordem Ancestral da Santa Ignorância Sistêmica

sábado, março 27, 2004



A cura

Na verdade, a cura é um ajuste para o qual a maximização da eficácia de um orgão, peça ou elemento depende do resultado obtido na interação com outros órgãos, peças ou elementos.

Curar significa ajustar de maneira que o um sirva ao todo, tornar claro ao um que seu interesse maior é o todo.

A saúde moral de um indivíduo, se encontra no ajuste o mais equilibrado possível entre as tres dimensões da responsabilidade humana: o pensamento, a fala e a ação.

Estas dimensões desalinham-se e desequilibram-se de tal forma que não dizemos o que pensamos e não fazemos o que dizemos.

(ex-traído de "O Crime descompensa" de Nilton Bonder, 1992)

sexta-feira, março 19, 2004



PENSI = PENSAMENTO SISTÊMICO

“O pensamento é sistêmico”

Sistêmico vem de “Systema” (grego)

Significa, “colocar junto”

Quando colocamos junto se torna

Simbólico

Quando colocamos separado torna-se

Diabólico

terça-feira, março 16, 2004


REFLEXÕES SOBRE O AMOR

O amor é a condição dinâmica espontanea de aceitação, por um sistema vivo, de sua coexistência com outro(s) sistema(s) vivo(s), e que tal amor é um fenômeno biológico que não requer justificação: o amor é um encaixe dinâmico recíproco e espontaneo, um acontecimento que acontece ou não acontece.
O amor é a expressão de uma congruência estrutural espontanea que constitui um começo que pode ser expandido ou restringido, ou pode mesmo desaparecer da deriva estrutural co-ontogênica que começa a acontecer quando ele acontece.
O amor consiste na abertura de um espaço de existência para um outro em coexistência conosco, em um domínio particular de interações, O amor é a expressão de uma congruência biológica espontânea, e não tem justificação racional: O amor acontece porque acontece, e permanece enquanto permanece.
O amor é sempre à primeira vista, mesmo quando ele aparece após circunstâncias de restrições existênciais que forçam interações recorrentes; e isso é assim porque ele ocorre somente quando há um encontro em conguência estrutural, e não antes.

E nessa maneira particular de coexistência que nos faz humanos, o amor é o fenomeno biológico que nos permite escapar da alienação anti-social criada por nós através de nossas racionalizações. É através da RAZÃO que justificamos a tirania, a destruição da natureza ou o abuso sobre outros seres humanos, na defesa de nossas propriedades materiais ou ideológicas.

(ex-traído de "Ontologia da Realidade" H. Maturana - Hamburgo 1985)

terça-feira, março 09, 2004

Muito Legal! Poder estar "Maturana(o) a mente" com esses temas( e sistemas). Muito melhor do voce ficar me aturano na mente. Adorei!!! Grato pela atenção carinhosa.
Holis só como está ficando bonito!

Esse blog estava Maturano... Maturano..., mas agora vai ser um pega pra Caprá! É que gosto de fazer bonito, não gosto de pagar mico. Mas tem gente que gosta, que inSistemico!

This page is powered by Blogger. Isn't yours? |